sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Holiday on Ice

Berlim

A vantagem de conhecer pessoas de várias procedências é perceber que todos somos iguais -- de forma que se pode desprezar por igual a Humanidade em quaisquer dos pontos cardeais. Isto aqui não é moral de fim de desenho animado dos anos 80, mas fruto de duas observações que me deixaram estarrecido.
Quem me forneceu a primeira matéria-prima para minhas reflexões foi Emre, o turco clone do Garry Oldman, que abriu ambas as mãos na fuça da nossa eslovaca (não da tcheca!) e disse em alto e bom som:

- Raduquem!

No mesmo instante, parei o que fazia e pedi para repetir o que falara. Ele confirmou que havia dado um raduquem em Juliana. Ato contínuo perguntei se ele entendia o que é roriúquem e, o melhor de todos, tchaptchaptchurúguer e ele pôde identificar os famosos golpes. Vejam vocês que seja num flíper em São João de Meriti, seja em Istambul, diversas culturas entendem os mesmos golpes de Street Fighter. (Lamentavelmente não pude elencar o compatriota Blanka, um monstro e ainda por cima um monstro lerdo, como meu personagem favorito.)
O segundo exemplo que quero apresentar vem diretamente de Oslo. Nossa colega Ulrikke discorria sobre a natureza dos seus professores de História e, que surpresa!, não é que também na Noruega, país tão rico, tão rico que até suecos para aí emigram a fim de trabalhar como peões, esses tristes seres também são mal humorados e incitam os alunos a lutar contra o capitalismo! O professor de História marxista-leninista-neomaoísta-foquista-revolucionário-rabugento é um universal!
Outro ponto de contato entre as culturas é a gulodice das crianças. O Velho Mundo, entre sua miríade de grandes legados culturais, produziu a fabulosa Nutella, cujo pote de 750 gramas custa apenas 2,80 euros (não multipliques por 3,3 por favor!). Pois eu havia comprado meu potão de alegria e deixado na geladeira. Ontem de manhã, deparei com ele semi-vazio, mas não falei lhufas. Como as "crianças" (11 e 15 anos) parecem ser criadas a pão e água pela mãe natureba, os coitadinhos, ao verem todo aquele cosmos de glicose e alegria, devem haver pensado enternecidos que desta vez poderiam degustar algo com que cariar os dentes. À noite, Frau Mehl reparou a quebra das Leis de Direito Internacional, resituindo-me um pote cheio. Fiz que vou-não-vou, mas não pude abrir mão do meu pundonor latino. Amanhã eu e os dois comilões vamos nos bater num duelo de espadas.

Por uma semana o tempo esteve ótimo, mas na quarta nevou para burro. Na quinta, porém, apesar do gelo nalgumas ruas, houve melhora e fizemos um passeio de bicicleta. Sim, incrédulos, eu sei andar de bicicleta e, mesmo contra minhas próprias expectativas, não caí nem fui atropelado nenhuma vez.

Ontem, Pergamonmuseum





"E os culpados do aquecimento global são esses malditos latinos que queimam suas florestas!" Apesar de parecer com Chernobyl, estamos em Berlim Oriental diante duma torre de observação do Muro de Berlim. E, senhores, já que tanto falamos dele, ei-lo!
Sem graça, né?

Uma cerejeira em flor... em dezembro!


Sugestão para decoração de banheiro: os azulejos do Portão de Ishtar.

Filme de sacanagem do Helenismo: altar de Pérgamo.


Vestido como um motoqueiro para andar de bicicleta...



Aparição súbita em classe dum Papai Noel fora de foco. A propósito, esse é o Jaiminho, nosso guia ao campo de concentração de Sachsenhausen. Não posso furtar-me de recordar a piada: o que fala o Papai Noel judeu? Quem quer comprar brinqueda!

Ao meu lado, o folclórico Führer Matthias Rau.





6 comentários:

Thiago Reder disse...

Poxa, ao menos a mulher lá é pão-pão, queijo-queijo..

Taí, ela te cobrou a internet mas foi justa ao retribuir o ataque sorrateiro e noturno ao pote de 1,3-dimetilmetanalproctano, mais conhecido como cérebro de macaco docinho ou, mais popularescamente falando, Nutella.

Alexandre disse...

acho q nunca comi nutella? que isso? é de chocolate?

Leonardo disse...

Street Fighter devia ser a Unica comunicação com o mundo ocidental no lado de lah do muro hein Golden? Soh de pensar nisso da um frio na espinha hein rs Fiquei estarrecido com o fato de uma eslovaca se chamar Juliana?! Ve se ela nao tem parentes no Brasil e vem pra ca passar uns tempos... brincadeirinha rs
Esse episodio do Nutella eh manifestaçao da Lei D´Alvaro mas ela pagou daih perdeu a graça rs

Mamá disse...

Vc é uma comédia Alvaro!!! :) Nem sabia q vc tinha roupas pra de aguentar o frio alemao!!!

katiuscia disse...

sau calça está apertada! bjs

Leca disse...

não fui a única que reparou na calça justinha a la Bon Jovi...

e Nutella no mercadão de madureira é mais barato!